Consejos para enseñar biodiversidad a los niños

Como ensinar o que é a biodiversidade às crianças?

A biodiversidade é o conjunto de todas as espécies animais e vegetais do planeta, juntamente com o ambiente em que vivem. Isto é de muita importância, uma vez que a vida e a sobrevivência da natureza dependem dela. Esta biodiversidade deteriora-se por diferentes razões, entre elas: poluição em todas as suas formas, caça furtiva e comércio ilegal com espécies exóticas ou ameaçadas de extinção, destruição ou modificação do ambiente natural, etc.

Para cuidar dela, basta com pequenos gestos diários, consciência e, acima de tudo, educar no respeito para com ela. Aqui estão algumas dicas para que as crianças cresçam respeitando a biodiversidade.

Para que eles possam cuidar da biodiversidade, precisam primeiro de saber o que é. Mostre aos seus filhos o que é a biodiversidade através de fotografias, livros, documentários de animais e o mais importante: ao vivo e directo. Aproveite as excursões ao campo, à praia ou à montanha para que possam conhecer pequenos insectos, animais selvagens, plantas nativas... Conte-lhes todos os pequenos detalhes do seu ambiente e não se esqueça de lhes lembrar que é importante que se limitem a observar sem alterar o "lar" destes animais e plantas. É também necessário educá-los para que respeitem a natureza e estarem conscientes dos seus perigos, mas sem terem medo dela.

Se na sua família são entusiastas da pesca, ensine a necessidade de respeitar as zonas de pesca e as espécies protegidas.

Nestas excursões, mantenha o ambiente limpo, evite interferir con os processos naturais e tente sempre apanhar qualquer lixo que encontre. Além disso, não se desvie dos caminhos marcados, pois esta é outra forma de modificar o ambiente natural. Não arranque flores ou plantas indiscriminadamente, pode colher algumas mas sempre com bom senso.

Reciclar em casa e poupar recursos é também uma forma de proteger a biodiversidade. São os pequenos gestos que contam: separar o lixo, fechar a torneira quando não está a ser utilizada, desligar as luzes que não estão a ser usadas... Tudo isso contribui! Além disso, quando vai às compras ou faz recados, habitue-os a levar sempre um saco de pano para evitar consumir mais plástico do que necessário.

Se tiver uma mascote na sua família, diga-lhes que há alguns animais que estão habituados a viver com humanos e outros que não estão. Pode fazer um mural com recortes de revistas ou fotografias de animais domésticos e selvagens ou animais em perigo de extinção que precisam de ser protegidos.

Outra actividade familiar divertida que será também muito enriquecedora para a sua educação é uma visita a aquários, reservas naturais e centros de biodiversidade que respeitam os animais que aí vivem. Alguns exemplos em Espanha são o Parque Natural Cabárceno (Cantabria), o Oceanogràfic de Valência ou a Reserva Natural El Castillo de los Guardas (Sevilha). Em Portugal, há outras opções tais como o Badoca Safari Park ou o Sea Life Porto. Outra boa opção são as quintas-escolas, onde se divertirão enquanto aprendem mais sobre a biodiversidade do planeta.

Finalmente, é sempre interessante e benéfico educar na regra dos três R: reduzir, reutilizar, reciclar. Esta filosofia ajuda a diminuir a pegada ecológica, protegendo e cuidando do ambiente e da biodiversidade.


Ideas para mejorar la sostenibilidad en casa

Ideias para melhorar a sustentabilidade na tua casa

Hoje em dia, o estilo de vida que temos faz-nos viver e consumir muito rapidamente. É comum na nossa rotina ver produtos de utilização única e enormes quantidades de resíduos que deitamos todos os dias. Segundo a Greenpeace, a quantidade de resíduos que chega ao mar todos os anos é superior a 12 toneladas. Também a nossa alimentação o desperdício de água e um longo etcétera acabam por ser um problema no final do dia.

Aqui estão algumas dicas para tornar a sua casa um pouco mais sustentável com o planeta.

Sem pressa, mas sem pausa...

Substitua gradualmente os seus produtos plásticos por produtos biodegradáveis ou reutilizáveis. Sempre que tiver de renovar um produto, tente comprá-lo num material mais sustentável. Por exemplo, substitua sacos de plástico por sacos de pano, optar por lancheiras de vidro, escovas de dentes de bambu, garrafas de água de aço inoxidável, copos menstruais, fraldas de pano reutilizáveis... No início pode parecer muito dinheiro porque tendem a ser mais caros, mas pense nisso como um investimento porque durarão muito mais tempo.

Diga “olá” às lojas locais

As grandes superfícies são a opção mais rápida para fazer a compra, mas é melhor, sempre que possível, optar pelos agricultores e produtores locais. Além disso, também evitará o consumo excessivo de plástico comprando a granel e ajudará o comércio local.

Do fast fashion para o vintage

A indústria da moda obriga-nos a estar em constante consumismo. A obsolescência programada na rouà é chamada "moda" e dura 45 dias. Não apoiar esta indústria que polui e não é sustentável para o planeta é complicado, mas pode optar por comprar roupa em segunda mão ou investir no comércio justo, produtos ecológicos e locais.

Reduza a sua pegada ecológica

A pegada ecológica é um indicador de sustentabilidade para medir os efeitos da nossa vida quotidiana sobre o ambiente. Uma forma de reduzir esta pegada é, por exemplo, escolher andar a pé ou de bicicleta em vez de ir de carro sempre que possível. Para além de não ser poluente, é benéfico para a sua saúde!

Cria o teu próprio horto ecológico

Mesmo que não viva no campo, pode sempre ter um pequeno horto ecológico na varanda ou numa janela da casa. As crianças aprenderão muito e gostarão de ver as suas plantas crescer e de cuidar delas. Também pode comer a sua própria alface, tomates cherry, especiarias aromáticas...

Poupa água

Estes são gestos simples como desligar a água quando se escova os dentes, tentar dar prioridade aos duches sobre os banhos, etc. Outra forma divertida de poupar água é armazenar a água que utiliza para lavar as suas frutas e vegetais e utilizá-la para regar as suas plantas em casa. A recolha de água da chuva para rega é também uma óptima opção.

Estas são apenas algumas dicas para tornar a sua casa mais sustentável com o ambiente. Estes gestos, por mais pequenos que sejam, são os que somam. Como disse o escritor uruguaio Eduardo Galeano: "Muitas pessoas pequenas, em lugares pequenos, fazendo coisas pequenas, podem mudar o mundo".


Sostenibilidad en el colegio

Sustentabilidade na escola

É importante que nossos filhos aprendam a cuidar do entorno, assim como do planeta. Existem muitas maneiras para ajudar a conseguir um mundo mais respeitoso. A escola é o lugar onde aprenderão continuamente esses hábitos.

A forma de ir para a escola

As instituições têm a responsabilidade de reduzir a mudança climática, não obstante, as pessoas também podemos ajudar durante nosso dia a dia.

A forma de ir a escola influi muito na poluição. Se normalizas o ato de caminhar, andar de bicicleta ou pegar o autocarro para ir a escola, teu filho quando crescer será mais respeitoso com o meio ambiente.

Caminhar: caminhar é sempre uma boa opção se a escola está perto de casa.

Andar de bicicleta: se a criança tem a idade adequada para andar de bicicleta será uma opção muito divertida. Em ocasiões existem escolas que organizam o dia da bicicleta e todos os alunos vão com ela à escola. Também reforça a atividade física.

Autocarro: quando a escola não está perto, o autocarro é melhor transporte do que o carro. Partilhar os veículos ajuda a reduzir a poluição.

Estilo de vida na escola

Cada vez são mais as escolas que mantêm um estilo de vida compatível com a natureza e o respeito ao meio ambiente.

Além das medidas que podemos fazer para ir à escola, existem outras medidas que também consciênciam nossos filhos:

1- Horta para os alunos: permite que a criança desenvolva os interesses e os sentimentos pelo cuidado das plantas, assim como cria o hábito de consumo beneficioso para a saúde. Se a escola tem uma horta se poderia aproveitar a água da chuva para o regado.

Em casa também se pode fabricar uma pequena horta.

2- Consumir alimentos ecológicos: a comida das escolas também pode ser um aspecto respeitoso com o meio ambiente. Os alimentos ecológicos respeitam a natureza, além de ser bons para o crescimento do teu filho.

Durante a comida é bom mostrar a importância da poupança de água quando, por exemplo, se lavam as mãos.

3- A regra das três R: "Reutilizar, reciclar e reduzir", é fundamental que aprendam essa regra na escola, através de muitos exemplos como a elaboração de artesanatos com produtos que não forem usar mais.

Também é importante que dentro das matérias se fale da biodiversidade, sustentabilidade ou a natureza.


Ideas sostenibles para ir al colegio

Dicas sustentáveis para ir à escola

Cada pequeno ato que fazemos para cuidar do meio ambiente ajuda reduzir a poluição e a destruição do nosso planeta. Condutas como ir à escola de forma sustentável ajuda a cuidar do planeta mais do que pensas.

São várias as tarefas que cada um pode fazer para contribuir com a redução da poluição. É errado pensar que devemos deixar nas administrações todo o peso, pois com nossa atividade diária podemos contribuir aumentar a poluição ou diminuir.

Por exemplo, a forma na qual vamos na escola tem muita influência, não é o mesmo ir a pé ou de carro.

Cada dia, desde segunda até sexta feira, vamos e voltamos da escola pelo menos 4 vezes. Supõe-se uma grande diferença a forma como fazemos esse caminho.

Sem dúvida, um dos principais problemas das grandes cidades é a poluição causada pela fumaça dos carros. Por isso, é bom reduzir esse excesso de consumo do automóvel e ensinar nosso filho que não é bom o abuso do carro.

Formas sustentáveis para ir à escola

  1. A pé: sempre que a escola não ficar muito longe, a melhor ideia é ir a pé. É bom para o planeta e para a saúde da família porque promove uma vida mais ativa e menos sedentária.
  2. Transporte público: no caso da escola não estar perto o suficiente de casa para ir a pé, o melhor é usar o transporte público (metrô, autocarro, comboio...). Evita a poluição e poupa dinheiro.
  3. Transporte escolar: algumas das escolas oferecem trilhas de autocarro escolar para pegar as crianças e levar até a escola. Se é teu caso, é uma maneira sustentável de ir a escola.
  4. Pedibús: são trilhas escolares a pé ou pedibús que se oferecem em diferentes regiões na Espanha, como Madrí e Galícia. Consiste em associações de mães e pais que procuram as crianças dos outros além da sua, e esses pais vão rotacionando segundo a disponibilidade da família. É bom para reduzir o número de carros, a poluição e o trânsito.
  5. Bicicleta: se a criança não é muito nova e anda bem de bicicleta pode ir à escola nesse meio ecológico e saudável. Se ainda é muito nova, a mãe ou o pai pode levar ela na bicicleta com uma cadeira especial. Algumas cidades têm ciclovia.

Existem diversos meios para ir a escola respeitar o meio ambiente e promover uma vida mais ativa que evite outros problemas tão comuns como a obesidade.


¿Se puede recalentar y guardar la leche de biberón?

É possível guardar e voltar aquecer a leite de fórmula?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a latancia materna exclusiva até os seis meses e com a passagem do tempo introduzir alimentos sólidos. Porém, em ocasiões por questões de saúde, laborais ou até pessoais é necessário a leite de fórmula.

O que é a leite de fórmula?

A leite de fórmula é um substituto artificial da leite materna que costuma ser feita de leite de vaca. Essa leite é dada num biberão, que tens que saber lavar e preparar. A higiene é fundamental para a saúde do teu filho.

A decisão da leite de fórmula permite alimentar o bebé em qualquer lugar, não ter que estar a esperar a vez marcada como se faz com a leite materna porque agora qualquer pessoa pode alimentar o bebé, recuperar a dieta e costumes habituais como usar todo tipo de métodos anticonceptivos além de poder tomar qualquer remédio. Também é bom porque o pai consegue melhorar o vínculo pai-filho.

Como é a preparação do biberão?

O primeiro é a escolha da leite de fórmula correta para teu filho. É bom saber se precisa uma leite de iniciação (0 até 6 meses) ou de continuação (a partir dos 6 meses). Além dessas leites existem também a adaptada e a leite de fórmula especial.

É recomendável lavar tuas mãos além de esterelizar o biberão.

No momento de preparação é bom seguires os conselhos do teu pediatra. Para preparar o biberão o primeiro que deves adicionar é a água (melhor se é mineral) e depois, a leite. Não aqueças a leite mais de 37°C.

Depois de usares é bom lavares bem o biberão.

Pode-se guardar a leite de fórmula?

Se estamos com temperatura ambente não é recomendável deixar a leite muito tempo. Por isso, deve ser jogada fora uma hora depois da preparação. Quando é verão ou a temperatura é muito elevada é mais importante ainda preparar no momento preciso da alimentação para consumir rápido.

É bom jogares fora a fórmula preparada que não tem sido bebida pelo bebé.

A leite de fórmula ainda não aberta se pode guardar até 48 horas na geladeira.

Posso voltar aquecer a leite de fórmula?

Do mesmo jeito que não é bom guardar a leite de fórmula também não é bom aquecer a leite novamente. Se a leite ficou fria, o melhor é voltar a preparar mais um biberão novo com água quente.

O ideal é que parepares um biberão justo antes do bebé beber para não deixar muito tempo ele preparado.

As recomendações que teu pediatra fale mais alguma ajuda como essa sãos as que deves cunplir para uma correta alimentação do teu filho.


Qué son las certificaciones ecológicas

Que são as certificações ecológicas?

Os produtos ecológicos e respeitosos com o planeta estão de moda e são muitas as famílias que escolhem esse tipo de produtos para a higiene diária. Porém, não todos os produtos que são apresentados como ecológicos, realmente o são.

O que é uma certificação ecológica?

A certificação ecológica é o processo pelo qual os produtores de alguns bens (alimentos, produtos elaborados, insumos...) obtêm a qualificação de ecológicos (conhecido como bio- no mundo anglo-saxão).

Os requisitos para obter essa certificação variam em cada país, embora são parecidos e cobrem um conjunto de estandartes tanto na produção, quanto no cultivo, armazenagem, processamento, distribuição...

Alguns dos requisitos mais habituais são:

- Evitar organismos geneticamente modificados e sustâncias de sínteses como pesticidas, antibióticos, fertilizantes ou aditivos.

- Cultivo em chãos livres de químicos durante três ou mais anos.

- Inspeções periódicas in situ.

- Controlar com documentos a produção e as vendas do produto.

Em muitos países é a administração pública quem faz a supervisão do processo de certificação.

Na União Européia, a certificação dos produtos derivados da agricultura ecológica está regulada pelo Regramento Comunitário 834/2007 e 889/2008. Na Espanha a certificação dos produtos agrários ecológicos está delegada nas Comunidades Autônomas.

Para garantir ao consumidor que o alimento seja realmente ecológico, diferentes organismos controladores criaram as Certificações Ecológicas que estão identificadas por logotipos impressos na embalagem do alimentos.

Para obter uma certificação, o organismo regulador (público ou particular) faz inspeções nas empresas e observa em cada fase de produção que cumpre com os requisitos da legislação do país sobre produtos ecológicos.

Principais certificações ecológicas

- EU Organic Bio Logo (União Européia): é o selo de certificação segundo a normativo da UE e se obtém mediante controles muito estritos em cada etapa da cadeia de produção e distribuição.

- Ecolabel (União Européia): é uma certificação ecológica concedida a produtos e servicios com baixo impacto ambiental na produção. É concedida pela Direção Geral de Meio Ambiente para alimentos, produtos de limpeza e até casa turísticas.

- SOHICERT: a Sociedade Hispana de Certificação S.A, é um organismo de controle e certificação agroalimentar particular.

-ECOCERT: é uma das mais conhecidas, é um organismo francês de certificação para o desenvolvimento sustentável. Oferece certificação em alimentos, cosméticos, detergentes, fertilizantes, ambientados...

- DEMETER: é uma certificação de agricultura biodinâmica formada pela associação de um grupo de agricultores, comerciantes, processadores, consumidores e cientistas alemães. Têm regras mais estritas que a União Européia.

- AB França: certificação agrícola do Ministério de Agricultura Francês.

- USDA Organics: é uma certificação feita pelo departamento de agricultura de USA. Também é reconhecida pela União Européia e Canadá.

- BDIH: certificação alemã exclusiva para a indústria cosmética. Suas regras recolhem a produção ecológica do seus ingredientes, que não estejam testados em animais, não muitos conservantes e contra a embalagem plástica.

- Cosmebio: certificação ecológica francesa feita pela Associação de laboratório na indústria cosmética.

- Nordic Ecolabel: etiqueta ecológica oficial dos países nórdicos. Certifica uma ampla gama de produtos, desde alimentos, produtos de limpeza, cosméticos, móveis, tecidos, impressoras...

- WWF: certificação feita pela World Wildilife Fun, é a maior organização independente dedicada à defenda da natureza e do meio ambiente. Conta com distintas certificações para cada tipo de indústria: FSC (forestal), MSC (Produtos do mar), RSB (Biomateriais), GRSB (carne de vaca), etc.


A higiene no lar quando tens um bebé

A higiene no lar quando tens um bebé

No momento em que o bebé começa gatinhar pela casa, chupar as mãos sujas e outras coisas do chão, percebemos a sujeira que tínhamos em casa e sentimos medo por que o bebé possa ficar doente. Embora a higiene é importante não podemos deixarnos loucos.

Nossa casa é o campo de exploração dos bebés. Em casa aprendem a rastejar, gatinhar, caminhar e enquanto tocam toda a sujeira com as mãos as quais depois levam na boca. Por muito limpo que sejas, existem muitos microorganismos tanto na cozinha como na casa do banho.

Se temos um bebé em casa, devemos extremamente a higiene e seguir esses conselhos:

1 – Os taeptes são muito cálidos e práticos para o inverno mas acumulam muitas baterias e ácaros. Deves passar a diário o aspirador. A melhor opção é comprar tapetes adequados para limpar na máquina de lavar.

2- Tanto se tens o chão de parquê como de cerâmica, deves barrer no mínimo 3 veces por semana e esfregar com produtos adequados e livres de tóxicos, pois o bebé pode gatinhar por eles. Escolhe produtos naturais como o bicarbonato, o vinagre ou o limão. Presta especial atenção na casa do banho e na cozinha, são zonas onde se acumulam mais baterias.

3- Os ácaros, são os responsáveis da alergia ao pó dos bebés, estão também nas almofadas do sofá, nos colchões, no próprio sofá etc. Deves limpar essas zonas uma vez por mês, no mínimo. Também tens que limpar o pó dos estantes e os movéis uma vez por semana. Logo de limpar o pó, é bom barrer.

4- A casa do banho pode acumular muitas baterias e patogênicos, devemos limpar e desinfetar duas vezes por semana. Se usamos produtos químicos enxagua depois com água quente. Lembra usar o esfregão e o pano específico para a casa do banho.

5- A cozinha também é o lugar do gérmen, por isso deves ter muito cuidado com os objetos que se usam para manipular os alimentos, como facas, bancadas, tábuas, etc... Não esqueças limpar pelo menos uma vez por mês o forno, o lavapratos e o frigorífico.

6- Deves limpar os brinquedos do bebé quando saiam do parque ou estejam sujos de areia ou lama, podem aparecem lombrigas. Dá uma água depois de cada uso e procura que não entrem na boca do bebé. Se pensamos nos brinquedos de casa, é bom limparmos aqueles que estejam sujos de babas, comida etc.

7- Coloca os artigos de limpeza no guarda-roupas fechado e no alto para que o bebé não possa pegar.

8- Finalmente, lembra não te obcecar com a limpeza e a esterilização, não é possível viver num ambiente totalmente antisséptico. O contato normal e limitado do bebé com o gérmen é bom para desenvolver seu sistema inmunitario.

Os bebés precisam entrar em contato com o gérmem para completar seu processo de imunidade natural. Tú deves evitar as infeções, mas não tentar ter a casa livre de gérmens. O excesso de higiene pode aumentar as alergia e outras doenças.


Como fazer tele – trabalho com crianças

Como fazer tele – trabalho com crianças?

 O confinamento de milhões de pessoas em casa para evitar a rápida propagação do novo coronavirus que causa o COVID-19 faz que muitos pais estejam obrigados a fazer  tele- trabalho ao mesmo tempo que cuidam do seus filhos. É possível trabalhar com crianças em casa? Como organizar se para atender o trabalho e também às crianças?

Recomendações para trabalhar em casa com crianças.

1- Acorda cedo. Embora podas ter vontade de dormir até mais tarde, é boa ideia que continues a acordar mais ou menos à mesma hora, especialmente se teu filhos dormem até mais tarde. Assim, poderás aproveitar esse tempo enquanto eles continuam a dormir para tú adiantares teu trabalho.

2- Não fique em pijama. É importante vestires, embora não precises te arrumar muito, colocar terno ou maquiagem, mas sim é bom tirares o teu pijama porque o fato de estar vestido ajuda te centrar no teu trabalho.

3- Organiza teu tempo conforme os horários de teus filhos. Trabalhar com crianças em casa, sem outra pessoa que cuide todo o tempo deles, não te permite trabalhar as 8 horas seguidas, então não tentes. O que tens que fazer é aproveitar as horas nas que estão ocupados para trabalhares: enquanto dormem pela manhã ou dormem a sesta, se assistem a televisão, quando deitam pela noite...

4- Organiza te com teu parceiro. Se teu parceiro e tú tendes que fazer o tele-trabalho durante este tempo, podem fazer turnos para que um trabalhe enquanto o outro cuida as crianças, e vice-versa. Um dos dois podem trabalhar pela manhã e o outro pela tarde. Embora isto depende do trabalho de cada um.

5- Fala com teus companheiros e teus chefes sobre a tua disponibilidade real no momento de organizar reuniões ou videoconferências para que não tenhas as crianças correndo e quando tú estás nessas atividades.

6- Não aproveites para fazer outras tarefas de casa. O tempo que tens é para trabalhar, não faças outras tarefas como colocar a máquina de lavar ou fazer a comida, deixa isso para quando tenhas acabado. Tenta planificar as comidas no fim de semana e fazer um taper para só ter que aquecer a comida e não perdas tempo.

7- Cria um bom espaço de trabalho. Não podes trabalhar em midade da sala com as crianças. Procura uma área que possas ficar isolada e tenhas um espaço mais confortável.

Como posso ter as crianças entretidas?

A melhor maneira de trabalhar tranquilo é manter as crianças entretidas, assim que deves pensar uma série de tarefas e actividades que mantenha eles ocupados o maior tempo possível.

Durante os dias de diário podem fazer as tarefas da escola. Inclusive existem centros com aulas online, então isso te vai permitir aproveitar. Põe primeiro as tarefas mais fáceis, as que podem fazer sozinhos, e faz com eles as mais complicada quanto tenhas algum descanso.

A televisão é um bom recurso, mas não deixes que assistam a televisão mais de dois horas por dia. Deves procurar outras atividades mais proveitosas como desenhar, fazer artesanato, jogar entre eles, ler, fazer uma função de teatro, fantasearse, preparar uma gincana ou diferentes provas... inclusive o jogo livre pode ser um grande aliado, sobre todo se teus filhos idades similares por cima de 2 anos quando já podem criar seu próprio mundo de fantasia.

O mais importante é não se estressar e não tentar trabalhar o mesmo que se estivesses no escritório, porque não é igual. Organiza- te bem e força!


Como acalmar um bebé

Como acalmar um bebé?

 Os bebês só podem se comunicar através do choro, se não conseguimos descifrar o que precisam num determinado momento podem chorar sem parar, nos deixando cada vez mais nervosos tambem, não conseguindo acalma-los.

Por que os bebés choram?

Os bebés, nos primeiros meses de vida, choram por qualquer coisa pois é o único jeito de nos comunicar que algo acontece ou que precisam alguma coisa. Por isso, podem chorar pelos seguintes motivos:

1- Fome: os bebés se alimentam sob demanda, ou seja, quando precisam sem horários fixos. Se não dás de comer quando começam ficarem com fome, podem ficar nervosos.

2- Desconforto: se tem frio, calor, a fralda suja, ou alguma coisa está a incomodar ele, vai chorar até acalmar esse desconforto.

3- Cólicas ou indigestão: tanto se o bebé sofre de cólicas quanto se tem problemas com gases ou refluxo é normal que chore e esteja mais irritável após as comidas ou na última hora do dia.

4- Doença: quando o bebé está doente costuma chorar e ficar mais irritável. Verifica se tem congestão, erupção cutânea, febre ou outro sintoma que indique a causa da incomodidade.

5- Muita ou pouco estimulação: tanto ficar muito estimulado como entediado pode fazer que o bebé comece chorar e ficar nervoso.

6- Erupção dental: a saída de alguns dentes podem causa muita dôr e desconforto na criança.

Como posso acalmar meu bebé?

Além de averiguar a causa, podes usar estas dicas que costumam ser úteis para acalmar o bebé quando chora:

- Pega o nené no colo para ninar enquanto cantas, coloca ele perto do teu coração e faz carinhos nas costas enquanto falas e cantas em voz baixa. O que mais acalma um bebé é ficar tranquilo no colo da sua mãe ou seu pai.

- O swaddling costuma acalmar os bebés porque os faz sentir como se estivessem no útero materno. Enrola ele com uma coberta para se sentir protegido e com segurança.

- Os barulhos brancos costumam acalmar os bebés. Põe um aplicativo no telefone ou põe ele perto da máquina de lavar ou o secador.

- Se tem indigestão, coloca ele deitado de bruços sobre teu antebraço e faz massagens nas costas.

- Sai na rua e passeia ele no carinho de bebés. Andar de carro também acalma alguns, embora para outros provoca mais choros.

- Se dás o peito, o melhor é colocar ele no peito para que se acalme, esteja com fome ou não. Também uma chupeta é sempre uma boa opção.

- Dá um banho nele: A maioria dos bebés adoram a água e isso acalma eles. Põe água quente e deixa ele jogar com a água até que se tranquilizar.

-Se tem dor de dentes, dá para ele coisas frias para que morda.

- Tem paciência e calma porque se tú ficas nervoso, ele só piorará.


Brincadeiras para pais e filhos

Brincadeiras para pais e filhos

As brincadeiras são uma das atividades mais importantes para o desenvolvimento das crianças. E, apesar do que pensam muitos pais, não são necessários muitos brinquedos nem jogos complicados para entreter as crianças. Pelo contrário: aqueles que lhes permitem fomentar a imaginação e criar as suas próprias histórias são os melhores.

 

Read more